•  54
    Deontologismo epistêmico:uma abordagem subjetivista
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 50 (4): 219-233. 2005.
    Das coisas que podem ser ditas sobre a noção de justificação epistêmica, a melhor delas é que ela é uma condição necessária para a obtenção de conhecimento. Entretanto, há quem pense que, mesmo que o Deontologismo Epistêmico seja sustentável, o cumprimento de deveres epistêmicos não seria uma condição necessária para o conhecimento. Alguém poderia violar seus deveres epistêmicos e ter conhecimento. O meu propósito, neste ensaio, é investigar se o cumprimento de deveres epistêmicos é ou não uma c…Read more
  •  34
    Conhecimento testemunhal – A visão não reducionista
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 55 (2): 126-143. 2010.
    In this essay we consider the possibility of knowledge being transferred or transmitted via testimony. Initially, we present an introduction to the epistemology of testimony, by indicating their origin in a tradition that has John Locke, David Hume and Thomas Reid as their representatives. We present a version of the non-reductionist thesis. We show that the non-reductionist about knowledge must request from the speaker a testimonial epistemic performance that is truth conductive, as well as int…Read more
  •  6
    Apresentação
    with Roberto Hofmeister Pich
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 57 (2): 5. 2012.
  •  4
    A noção deontológica de justificação epistêmica
    Princípios 14 (22): 21-41. 2007.
    Neste ensaio apresentamos uma introduçáo à noçáo deontológica de justificaçáo epistêmica. Mostramos que a noçáo deontológica de justificaçáo epistêmica surge de um paralelo traçado entre ética e epistemologia mediante a utilizaçáo de um vocabulário deontológico para a avaliaçáo de um   status epistêmico de nossas crenças. Indicamos que a noçáo deontológica de justificaçáo encontra sua origem em uma tradiçáo que tem John Locke como um de seus representantes mais ilustres. Depois disso, exploramos…Read more
  •  4
    Definindo boato
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 61 (2): 425-436. 2016.
    Neste ensaio, eu analisarei criticamente três definições de boato. Na primeira seção, eu considerarei a explicação de C. A. J. Coady, na qual o boato é um caso de testemunho aparente, mas não é um caso de testemunho genuíno. Na segunda seção, eu considerarei a definição de boato oferecida por David Coady, na qual o boato se espalha em uma larga cadeia sem status oficial. Na terceira seção, eu considerarei a definição de boato de Axel Gelfert, na qual o boato não tem corroboração independente de …Read more
  •  2
  •  1
    O que nós conhecemos? Ensaios de epistemologia individual e social (edited book)
    with Felipe de Matos Müller and Alexandre Meyer Luz
    Editora Fi; EDIPUCRS. 2015.
  •  1
    Apresentação e uma nota sobre Alvin C. Plantinga
    with Roberto Hofmeister Pich
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 56 (2): 5-17. 2011.