•  9
    Sexto Empírico e as diferenças entre o Pirronismo e a filosofia dos Acadêmicos
    with Rodrigo Pinto de Brito
    Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 27 02711-02711. 2019.
    This paper consists in the presentation of the first version of the Greek/Portuguese translation of Sextus Empiricus’ _Outlines of Pyrrhonism _1.220-235, passage where Sextus traces a comparison between the Pyrrhonism and the Academic philosophy.
  •  3
    Sextus Empiricus and the differences between Pyrrhonism and the Philosophy of the Academics: a translation of Outlines of Pyrrhonism 1.220-235 (review)
    with Rodrigo Pinto de Brito
    Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 27 1-13. 2019.
  • Tradução grego-português de Sexto Empírico, Contra os astrólogos, 1-22, a partir da fixação de Bekker, adotando as emendas de H. Mutschmann. Para cotejo, usamos a mui influente versão latina de Henri Estienne e Gentian Hervet, além da versão inglesa de R. G. Bury, a romena de A. M. Frenkian, as italianas de A. Russo e de E. Spinelli, a espanhola de J. B. Cavero e a francesa de P. Pellegrin, C. Dalimier, D. Delattre, J. Dellatre e B. Prérez.
  • O fragmento b4 de Parmênides à luz da épica
    Prometeus: Filosofia em Revista 8 (18). 2015.
    O propósito do presente texto é interpretar alguns termos empregados por Parmênides de Eléia em seu fragmento B4 à luz dos usos homéricos dos mesmos termos, em especial aqueles utilizados em contextos militares.
  •  19
    O presente texto tem como objetivo estabelecer algumas relações entre o poema de Parmênides e as Investigações Lógicas, de Frege. Mais especificamente, nosso objetivo é iluminar certos aspectos do poema de Parmênides por meio de uma comparação com certas noções utilizadas por Frege para caracterizar aspectos centrais de seu pensamento. The aim of this paper is to establish some relationships between Parmenides' Poem and Frege's Logical Investigations. More specifically, our objective is to illum…Read more
  •  12
    Sugestões para a Interpretação do Poema de Parmênides
    Síntese - Revista de Filosofia 36 (115): 21. 2009.
    The aim of this paper is to offer a suggestion for a new interpretation of Parmenides’ poem. In order to do so, we must first (I) discuss some traditional accounts of the two paths to knowledge in fragment 2 and their relationship with the functions of the Greek verb ‘to be’. Then, we (II) will expound Charles Kahn’s thesis about the ancient uses of the Greek verb ‘to be’, which sets the question on a new basis. To conclude, we (III) will show how some aspects of the oral tradition, in which the…Read more