•  133
    Individuação
    Compêndio Em Linha de Problemas de Filosofia Analítica. 2014.
  •  105
    Definição em Tomás de Aquino e Duns Scotus
  •  26
    Este estudo compara elementos do pensamento ético de Duns Scotus e de Mestre Eckhart. Na base desta relação, está a ética de Tomás de Aquino e a sua doutrina da felicidade, cuja análise, aqui, se centra particularmente na noção de lumen gloriae. Interessa ao autor a forma como o tema tomasiano foi abordado sistematicamente por Duns Scotus e Eckhart, oportunizando uma aproximação teórica entre os dois filósofos. PALAVRAS-CHAVE – Duns Scotus. Mestre Eckhart. Felicidade humana. “Luz da glória”. ABS…Read more
  •  19
    Meister Eckhart em português: o primeiro volume dos sermões alemães
    Kriterion: Journal of Philosophy 48 (115): 273-276. 2007.
  •  18
    There is an important controversy regarding how Aristotle comprehends the highest good. On one hand, in the first books of the Nicomachean Ethics, Aristotle seems to designate with the noun “eudaimonia” a second order end. On the other hand though, in the last book of the same work, he seems to restrict the meaning of eudaimonia to a single first-order end, namely theoretical contemplation. The so-called inclusive vs. dominant debate over Aristotle’s eudaimonia was not overlooked in commentaries…Read more
  •  14
    John Buridan on the Possibility of Defining Definition
    History and Philosophy of Logic 38 (3): 201-209. 2017.
    The study of the medieval reception of Aristotle’s Topics has largely been oriented toward debates on dialectical argumentation. And this is surely right. Nonetheless, I wish to approach John Buridan’s commentary on the Topics from another perspective, which highlights some semantic features of the set of predicates around which the work is organized. Thus, in my paper I will first reconstruct Buridan’s account of the identification of the predicates discussed in the Topics. I will argue that, f…Read more
  •  12
    Preface: Medieval Logic
    Logica Universalis 9 (2): 129-131. 2015.
  •  11
    Sobre a refundação tardomedieval da metafísica. Os motivos de Henrique de Gand
  •  11
    No núcleo da leitura efetuada por Emmanuel Lévinas do projeto de uma "ontologia fundamental", concretizado por Martin Heidegger em Ser e Tempo , encontramos uma severa crítica à noção de "compreensão do ser". Lévinas não considera essa expressão senão o solo de uma filosofia sobremaneira incapaz de dimensionar a questão do outro. O objetivo deste artigo é, com base em reflexões de Heidegger acerca da expressão "sentido do ser" - reunidas em diversas passagens de seus Contributos à filosofia -, a…Read more
  •  9
    O objetivo de meu texto consiste em reconstruir um aspecto da recepção da compreensão de Duns Scotus sobre a noção de ente em dois autores pertencentes à geração que imediatamente o sucedeu: no franciscano Guilherme de Alnwick e em seu confrade Francisco de Meyronnes. O problema que surge nessa primeira recepção de Scotus pode ser assim resumido: uma vez que tenhamos aceitado que a noção de ente é simultaneamente unívoca, primeira, a mais geral e a mais simples das noções, como podemos evitar a …Read more
  •  7
  •  7
    Bericht über die Tagung
    Heidegger Studies 17 169-180. 2001.
  •  6
  •  6
    Partindo de um sentido prescritivo de necessidade, própria do que é condição de possibilidade para a realização de um certo objetivo, analiso inicialmente o procedimento scotista de neutralização de duas abordagens tradicionais sobre a necessidade da metafísica. Há, por um lado, a neutralização da pretensão dos philosophi de demonstrar a suficiência da metafísica para a consecução de nosso fim último; e, por outro, a neutralização da tentativa dos theologi de provar a insuficiência da metafísica…Read more
  •  3
    Heidegger E a filosofia medieval: Notas de um encontro
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 46 (3): 475. 2001.
    O presente texto consiste num relato do Encontro “Heidegger e a Filosofia Medieval”. Do conjunto das importantes comunicações, resulta que a interpretação heideggeriana do pensamento medieval não exerceu grande influência em estudos recentes. Contudo, o questionamento acerca da atividade do pensamento como experiência humana fundamental marcou a obra de muitos medievistas.
  •  3
    Ockham E a função da abstração
    Philósophos - Revista de Filosofia 16 (1): 10-5216. 2011.
    A abstração foi tradicionalmente considerada um elemento essencial de qualquer teoria do conhecimento que negasse que somos capazes de possuir uma apreensão intelectual imediata das coisas materiais. Desde um ponto de vista histórico, porém, esse cenário de alternativa – ou abstração ou apreensão intelectual imediata das coisas materiais – não foi assumido por diversos autores do século XIV. O objetivo do presente estudo é elucidar o como e o porquê de um desse s autores, Guilherme de Ockham (ca…Read more
  •  1
    Criteria for Unity and Hylomorphism in John Duns Scotus
    Proceedings of the XXIII World Congress of Philosophy 21 23-27. 2018.
    My aim in this paper is to reconstruct a certain path of problems which arise, one after another, from an important range of discussions, which unfolded from the middle of the 13th century to the middle of the 14th century among authors writing in Latin, defenders of a hylomorphic description of the constitution of material entities. I will follow in particular John Duns Scotus’ texts on the dispute. Thereby we will find out how it is that in the background of a question apparently concerned sol…Read more
  • A Idéia De “causa Sui” No Contexto Filosófico Medieval Tomás De Aquino E Mestre Eckhart
    Cadernos de História E Filosofia da Ciência 15 (2). 2005.
    Pela análise de como Tomás de Aquino e Mestre Eckhart compreendem a noção de causa sui pretende-se apontar por que, ao menos nesse ponto, estes autores representam vetores divergentes do pensamento medieval. No centro da discussão coloca-se o problema se com a expressão causa sui indica-se apenas o mecanismo de base do agir propriamente humano ou se, além disso, tal expressão pode também servir na descrição de sua constituição ontológica
  • Mestre Eckhart: Misticismo Ou “aristotelismo Ético”?
    Cadernos de Filosofia Alemã 11 57-82. 2008.
    O PRESENTE ARTIGO PARTE DOS SENTIDOS DE “INTELECTUAL MEDIEVAL” CUNHADOS POR JACQUES LE GOFF EM OS INTELECTUAIS NA IDADE MÉDIA E POR ALAIN DE LIBERA EM PENSAR NA IDADE MÉDIA . EM UM SEGUNDO MOMENTO BUSCAMOS, ATRAVÉS DE UMA ANÁLISE CRÍTICA DOS LUGARES RESERVADOS POR LE GOFF E POR DE LIBERA À OBRA DO DOMINICANO ALEMÃO MESTRE ECKHART , CONTRIBUIR PARA A COMPREENSÃO DOS LIMITES TEÓRICOS DE SUAS INVESTIGAÇÕES, BEM COMO PARA O ESCLARECIMENTO DAS RELAÇÕES ENTRE O PENSAMENTO DE ECKHART E AS NOÇÕES DE “MÍ…Read more
  • This study analyses Meister Eckhart's doctrine on "the eternal birth of God in the soul" in order to draw a comprehensive picture of how it is rooted in the medieval philosophical discussions about the relation between epistemology and ethics
  • No núcleo da leitura efetuada por Emmanuel Lévinas do projeto de uma "ontologia fundamental", concretizado por Martin Heidegger em Ser e Tempo, encontramos uma severa crítica à noção de "compreensão do ser". Lévinas não considera essa expressão senão o solo de uma filosofia sobremaneira incapaz de dimensionar a questão do outro. O objetivo deste artigo é, com base em reflexões de Heidegger acerca da expressão "sentido do ser" - reunidas em diversas passagens de seus Contributos à filosofia -, an…Read more