•  6
    Neonatal pediatric suffering: limits of the phenomenology of suffering?
    Estudios de Filosofía (Universidad de Antioquia) 70 160-179. 2024.
    Neonatal suffering has been the focus of recent debate in pediatric bioethics and suffering theory. How to access and conceptualize the suffering that can be attributed to newborns? How to discern the suffering of newborns who, due to being non-neurotypical, may have a short life and severe neurocognitive disabilities, in addition to being entirely dependent on people or life-sustaining technologies? Phenomenology has provided valuable tools for analysing human experiences of suffering, but its …Read more
  •  26
    Ways of being and expressivity
    with dos Reis
    Estudios de Filosofía (Universidad de Antioquia) 61 11-33. 2020.
    In this paper, I present a hermeneutic version of ontological pluralism, addressing the question of the discursive articulation of ways of being. The first section presents the notion of a pluralism of ways of being as a restriction of an ontological monism. The second section puts forward a criticism of Kris McDaniel’s proposal of understanding ways of being as kinds of quantifiers. The third section analyses the notion of way of being as a modal concept, explaining ways of being as internal po…Read more
  •  17
    Pressuposição E derivação
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 44 (1): 175-186. 1999.
    Neste artigo o autor aplica a interpretaçãosocial-institucional da constituição ontológicana análise do conceito de pressuposição, queaparece na afirmação de que todo encontro comentes pressupõe uma compreensão de ser. A teseé examinada no contexto da gênese ontológicado comportamento científico, apresentada porHeidegger em Ser e Tempo. A pressuposição dacompreensão de ser que torna possível os atosbásicos instituidores do comportamento científicotem o sentido da projeção de si mesmo comocapaz d…Read more
  •  19
    Sentido E verdade: Heidegger E "a noite absoluta"
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 45 (2): 231-248. 2000.
    Neste artigo o autor aplica a interpretaçãosocial-institucional da constituição ontológicana análise da teoria heideggeriana acerca darelatividade da verdade em relação ao ser doDasein. A presente reconstrução é desenvolvidapor meio da apresentação do assim chamadocarátér de verdade do ser, bem como da interpretaçãoontológico existencial da gênese da ontologiada presentidade a partir dadisponibilidade. No asserir localiza-se a prática recognitiva capaz de instituir acategoria da pura subsistênci…Read more
  •  29
    Verdade E indicação formal: A hermenêutica dialógica do primeiro Heidegger
    Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 46 (4): 607-620. 2001.
    No presente artigo, é apresentado um aspecto central da concepção heideggeriana da fenomenologia nos escritos posteriores a 1919, que, à luz dos textos disponíveis na Gesamtausgabe de Martin Heidegger, revela um componente dialógico específico do método filosófico. A tese de que os conceitos e enunciados próprios da filosofia têm um caráter indicativo-formal conduz a uma noção de verdade filosófica, que tem na recepção produtiva e conversacional das sinalizações formais o seu traço definitório. …Read more
  •  16
    Heidegger: a vida como possibilidade e mistério
    Revista de Filosofia Aurora 24 (35): 481. 2012.
    O objetivo deste artigo é identificar uma estrutura fundamental, resultante da ontologia da vida orgânica esboçada por Heidegger nos Conceitos Fundamentais da Metafísica,que pode ser designada como “o mistério na vida”. Na primeira parte do texto destacoalguns elementos gerais da hermenêutica da vida. Na segunda, reconstruo a interpretação ontológica dos organismos animais que conduz ao conceito de aptidão, cuja determinação ontológica é que faz necessária a introdução de uma classe especial dep…Read more
  •  13
  •  14
  •  21
    Heidegger: origem e finitude do tempo
    Dois Pontos 1 (1). 2005.
    Neste artigo apresento os traços gerais da doutrina heideggeriana da temporalidade, em Ser e Tempo. Além de destacar os aspectos ontológicos que caracterizam tal abordagem, acentuo uma característica central da assim chamada cronologia fenomenológica, a saber: a identificação de modos do tempo e o a determinação de uma relação de dependência explicativa entre eles. A finitude da temporalidade e a gênese dos modos do tempo a partir da temporalidade originária do Dasein são analisadas com maior ên…Read more
  • Róbson Reis
    O Que Nos Faz Pensar 73-98. 2003.